Frases de Vanderlei Luxemburgo



Vanderlei Luxemburgo da Silva nasceu em Nova Iguaçu no dia 10 de maio de 1952. Ele é um ex-jogador e atual treinador de futebol brasileiro. Confira agora algumas frases de Vanderlei Luxemburgo para você colocar no Msn ou Orkut.
Não adianta jogar bem durante a competição e não render no último jogo. Obs.: Numa indireta à atuação do Brasil na Copa-98, onde o time naufragou na final. [ Wanderley Luxemburgo ]
Eu disse que, se o Ronaldo não fizesse os dois jogos, eu o mandaria embora. E fiz. Obs.: Em 2001, explicando porque impediu Ronaldinho de jogar pela Seleção Olímpica. [ Wanderley Luxemburgo ]
Não sou sonegador deliberado. Obs.: Em 2001, quando técnico do Corinthians, ao sair de um depoimento na Justiça Federal. [ Wanderley Luxemburgo ]
Se o Oswaldo de Oliveira quer o Marcelinho, que contrate, ou compre um bibelô, ponho o nome de Marcelinho e coloque na estante. Obs.: Em 2001, quando técnico do Corinthians, sobre o colega que estava no Fluminense. [ Wanderley Luxemburgo ]
É excelente profissional, educado, pontual, grande sujeito, dentro e fora do campo. Quando precisa atender a um compromisso pessoal, me consulta, pede dispensa. Não dá problema. Obs.: Em 2005, então técnico do Real Madrid, sobre o jogador inglês David Beckham. [ Wanderley Luxemburgo ]
O torcedor tem toda a razão de nos criticar, mas não podemos tirar o mérito do ASA, que mereceu a classificação. A vida segue. Obs.: Em 2002, quando técnico do Palmeiras, depois de o time ser eliminado da Copa do Brasil pelo ASA de Arapiraca, de Alagoas. [ Wanderley Luxemburgo ]
/DERROTAS /ESPORTES /FRUSTRAÇÃO
O Ronaldinho vai ter de rebuscar seu espaço na seleção. Obs.: Em 2002. [ Wanderley Luxemburgo ]
Tive de dizer não. Obs.: Em 2001, então ex-técnico da Seleção, que recusou o convite para dirigir o Santos e o Atlético Mineiro devido ao seu envolvimento com a CPI do futebol. [ Wanderley Luxemburgo ]
Se amanhã o time estiver ruim, o torcedor que hoje me elogia troca o ‘g’ do meu nome por dois ‘r’. E passam a me chamar de Luxemburro. [ Wanderley Luxemburgo ]
Não adianta eu falar uma coisa porque vocês da imprensa escrevem outra. [ Wanderley Luxemburgo ]
Já fizeram várias campanhas contra mim, mas não estou preocupado. Falo o que penso. Obs.: Em 2002, depois de reclamar da Globo e do horário marcado para um jogo do Palmeiras contra o Fluminense, num domingo, às 16h. [ Wanderley Luxemburgo ]
Não nasci para ser mais um. Obs.: Quando técnico do Real Madrid, depois da partida vitoriosa que marcou sua estréia no cargo (2005). [ Wanderley Luxemburgo ]
A falha individual é do coletivo. Obs.: Explicando a derrota do Brasil contra o México, na final da Copa das Confederações 99. [ Wanderley Luxemburgo ]
Quero que sonhe e coloque como objetivo pessoal: ser o maior da história. Obs.: Em 2005, quando técnico do Real Madrid, quando estipulou uma meta para Ronaldo: Superar Pelé como o título mundial de 2006 e ser o maior vencedor de Copas da história. [ Wanderley Luxemburgo ]
Se a CPI durar cinco anos, vou ficar cinco anos sem trabalhar? Como cidadão, tenho o direito de voltar ao trabalho. Obs.: Em 2001, após ser contratado como novo técnico do Corinthians. [ Wanderley Luxemburgo ]
Mandaram uma camisa do Fome Zero para o Cruzeiro quando eu era o técnico. Eu não botei a camisa porque o Brasil não precisa de Fome Zero, precisa de emprego. Obs.: Quando técnico do Real Madrid, em entrevista à Playboy de junho de 2005. [ Wanderley Luxemburgo ]
Vanderlei Luxemburgo da Silva nasceu em Nova Iguaçu no dia 10 de maio de 1952. Ele é um ex-jogador e atual treinador de futebol brasileiro. Confira agora algumas frases de Vanderlei Luxemburgo para você colocar no Msn ou Orkut.
frases de Vanderlei Luxemburgo
  • Não adianta jogar bem durante a competição e não render no último jogo. Obs.: Numa indireta à atuação do Brasil na Copa-98, onde o time naufragou na final. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • Eu disse que, se o Ronaldo não fizesse os dois jogos, eu o mandaria embora. E fiz. Obs.: Em 2001, explicando porque impediu Ronaldinho de jogar pela Seleção Olímpica. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • Não sou sonegador deliberado. Obs.: Em 2001, quando técnico do Corinthians, ao sair de um depoimento na Justiça Federal. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • Se o Oswaldo de Oliveira quer o Marcelinho, que contrate, ou compre um bibelô, ponho o nome de Marcelinho e coloque na estante. Obs.: Em 2001, quando técnico do Corinthians, sobre o colega que estava no Fluminense. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • É excelente profissional, educado, pontual, grande sujeito, dentro e fora do campo. Quando precisa atender a um compromisso pessoal, me consulta, pede dispensa. Não dá problema. Obs.: Em 2005, então técnico do Real Madrid, sobre o jogador inglês David Beckham. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • O torcedor tem toda a razão de nos criticar, mas não podemos tirar o mérito do ASA, que mereceu a classificação. A vida segue. Obs.: Em 2002, quando técnico do Palmeiras, depois de o time ser eliminado da Copa do Brasil pelo ASA de Arapiraca, de Alagoas. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • /DERROTAS /ESPORTES /FRUSTRAÇÃO
  • O Ronaldinho vai ter de rebuscar seu espaço na seleção. Obs.: Em 2002. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • Tive de dizer não. Obs.: Em 2001, então ex-técnico da Seleção, que recusou o convite para dirigir o Santos e o Atlético Mineiro devido ao seu envolvimento com a CPI do futebol. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • Se amanhã o time estiver ruim, o torcedor que hoje me elogia troca o ‘g’ do meu nome por dois ‘r’. E passam a me chamar de Luxemburro. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • Não adianta eu falar uma coisa porque vocês da imprensa escrevem outra. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • Já fizeram várias campanhas contra mim, mas não estou preocupado. Falo o que penso. Obs.: Em 2002, depois de reclamar da Globo e do horário marcado para um jogo do Palmeiras contra o Fluminense, num domingo, às 16h. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • Não nasci para ser mais um. Obs.: Quando técnico do Real Madrid, depois da partida vitoriosa que marcou sua estréia no cargo (2005). [ Wanderley Luxemburgo ]
  • A falha individual é do coletivo. Obs.: Explicando a derrota do Brasil contra o México, na final da Copa das Confederações 99. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • Quero que sonhe e coloque como objetivo pessoal: ser o maior da história. Obs.: Em 2005, quando técnico do Real Madrid, quando estipulou uma meta para Ronaldo: Superar Pelé como o título mundial de 2006 e ser o maior vencedor de Copas da história. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • Se a CPI durar cinco anos, vou ficar cinco anos sem trabalhar? Como cidadão, tenho o direito de voltar ao trabalho. Obs.: Em 2001, após ser contratado como novo técnico do Corinthians. [ Wanderley Luxemburgo ]
  • Mandaram uma camisa do Fome Zero para o Cruzeiro quando eu era o técnico. Eu não botei a camisa porque o Brasil não precisa de Fome Zero, precisa de emprego. Obs.: Quando técnico do Real Madrid, em entrevista à Playboy de junho de 2005. [ Wanderley Luxemburgo ]
2010-2017 Grandes Mensagens · O conteúdo deste site está licenciado sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional ·